quinta-feira, agosto 25, 2011

Quando eu era mais novo,
tinha essa sensação de que algum dia,
alguém iria preencher esse buraco que sinto, por assim dizer, dentro de mim.
Parei de acreditar nisso.
Tem pessoas que suprem certa carência,
mas é como substituir um vício por outro:
O problema ainda ta lá, tu só não descobriu.
Nunca estive sozinho por muito tempo,
sempre aparecia alguém ou eu esquecia de tudo afogando esse sentimento
com drogas de todos os tipos.
Eu me sentia suicida e sem coragem de cometer o suicídio,
talvez por questões religiosas que aprendi quando criança, mesmo sendo ateu.
Agora, sinto que ninguém pode me tirar esse sentimento.
Nem nada, nem ninguém, pode entrar aqui e me tirar dessa situação.
É algo meu e só agora que percebi e compreendi isso é que consigo voltar a pensar direito, a escrever direito.

"Escrever que me mantém longe da loucura." (Bukowski)

Nenhum comentário: